Conecte-se com a gente!

Imigração

Onze cidades oferecem defesa jurídica gratuita para imigrantes indocumentados

Estudo aponta que existe mais chances de vencer um processo de deportação o imigrante que está acompanhado por um advogado.

Publicado

em

DA REDAÇÃO – Imigrantes indocumentados em processo de deportação agora terão assistência jurídica gratuita em onze cidades espalhadas pelos Estados Unidos.

Atlanta, Austin, Baltimore, Chicago, Columbus, Ohio, Dane County, Oakland, Prince George’s County, Sacramento e Santa Ana adotaram a iniciativa do Vera Institute of Justice, uma ONG que funciona em New York.

O projeto Safe Cities Network levantou uma pesquisa que aponta que, depois da implantação do projeto na cidade de New York, o que se transformou no primeiro sistema de defesa pública dos imigrantes que enfrentam deportação, a taxa de sucesso nos processos aumentou de apenas 4% para 48%, o que significa um aumento de 1100%.

Muitos imigrantes não tem um advogado para estar perante ao juiz, em uma audiência de um processo de deportação. As chances de perder o caso são enormes. Na maioria dos casos, eles não tiveram uma consulta a um profissional para se orientar melhor e ganhar possibilidades reais de reverter a situação no processo.

“A imigração é parte do passado, presente e futuro da nossa nação, e nossas comunidades encontram mais oportunidades para crescer e prosperar quando reconhecemos e abraçamos esse fato. Isso significa que todos os moradores devem ver seus sistemas de justiça – desde a nossa aplicação da lei até nossos tribunais – como a promessa de justiça do nosso país “, disse Nicholas Turner, presidente do Vera Institute of Justice.

“Políticas de imigração de senso comum, como as incorporadas pela SAFE Cities Network, garantem que todas as pessoas, independentemente do background, renda e história, sejam garantidas um dia justo no tribunal. Não só o financiamento público para imigrantes indigentes que enfrentam a deportação mantém a confiança dentro de nossas comunidades, mas aumenta a segurança pública e mantém famílias meritórias “, explicou Turner.

 

 

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe um reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Imigração

ICE prende 22 imigrantes ilegais em blitz que durou dois dias

Todos os presos tem histórico criminal. O ICE não divulgou o nome.

Publicado

em

Divulgação

Vinte e duas pessoas foram presas durante uma blitz durante dois dias que tinha como alvo fugitivos.

De acordo com os oficiais de imigração, imigrantes criminosos e que violaram as leis de imigração no Norte do Kentucky foram presos como resultado do trabalho de equipe do ICE em cinco cidades do Kentucky.

Nove pessoas foram presas em Covington, um em Erlanger, seis em Florence, quatro em Newport e dois em Walton.

Dos 22 presos, 16 são da Guatemala, cinco são cidadãos mexicanos e um do Zimbabwe.

Os federais disseram que a maioria dos imigrantes indocumentados tem histórico criminal.

Agressão a um policial, negligência infantil, falsificação, fraude e condução sob influência (DUI) são os principais crimes. Quatro eram fugitivos procurados pela imigração e seis foram presos por suspeita de retornar aos Estados Unidos de forma ilegal depois de serem deportados.

O ICE não divulgou o nome dos presos.

Continue lendo

Imigração

ICE prende 55 imigrantes indocumentados em blitz

Dez imigrantes já haviam sido deportados anteriormente.

Publicado

em

(Reprodução)

NOVA IORQUE, NY – As autoridades federais de imigração disseram que cinco moradores de Lower Hudson Valley estão entre os 55 residentes indocumentados presos numa blitz essa semana.

O ICE informou que os indivíduos são de Westchester County e um de Putnam County e foram levados em custodia entre o últimos dias 13 e 20 de novembro, por violarem uma série de leis de imigração e também crimes cíveis.

O alvo da blitz do ICE era Nova Iorque, Westchester e Putnam.

Eles ainda informaram que 42 dos detidos estavam presos em delegacias locais mas foram soltos mesmo com a solicitação da agência federal, mas foram presos logo depois.

Dez imigrantes já haviam sido deportados anteriormente. Dos detidos, 23 são do Brooklyn e outros 14 do Queens.

Continue lendo

Imigração

Imigrante morto na fronteira teria atacado policial durante abordagem

O imigrante pulou sobre um dos agentes e conseguiu pegar uma das armas que estava no coldre do policial.

Publicado

em

Rodolfo Karisch, chefe de polícia de Tucson, durante coletiva de imprensa (Arizona Daily Star / Reprodução)

TUCSON, AZ – O homem que foi morto por um agente de fronteira na última quarta-feira (26) teria tomado uma arma de um outro policial que estava no coldre.

Segundo um oficial da Polícia de Fronteira, dois agentes responderam a um sensor que estava ativado nas Montanhas Baboquivari, a sudeste de Tucson, por volta das 11:30 da manhã, disse Rodolfo Karisch, chefe da Seccional da Polícia de Fronteira de Tucson, durante uma coletiva de imprensa na quinta.

Os agentes conseguiram rastrear um grupo suspeito de cruzar a fronteira ilegalmente numa área mais ou menos 21 milhas norte da divisa com o México. Enquanto eles tentavam prender os imigrantes, um deles acabou atacando um dos agentes.

“Houve uma luta. O imigrante pulou sobre um dos agentes e conseguiu pegar uma das armas que estava no coldre do policial. Nesse momento o outro oficial atirou no indivíduo”, disse Karisch.

O homem morreu depois por conta dos ferimentos. O chefe da polícia chamou o ato do agente de “heróico” por ter, dessa forma, salvado a vida do companheiro.

Um agente sofreu alguns ferimentos – sem risco de morte – e está se recuperando num hospital de Tucson.

Não foi divulgada a nacionalidade do homem que foi morto. Outros três homens, originários da Guatemala, foram levados sob custódia por violação das leis imigratórias.

O FBI também está no caso que é liderado pelo departamento de polícia de Tohono O’odham.

Desde o começo do ano os agentes de fronteira usaram de ações de força em 66 casos, de 1 de outubro de 2016 até o ultimo dia 31 de agosto. Três delas apenas foram com o uso de arma de fogo.

 

Continue lendo
Publicidade

CANAL DO PS NO YOUTUBE

TWITTER DO PS

MAIS LIDAS