Conecte-se com a gente!

Terrorismo

Trump anuncia o fim da loteria do Greencard

Presidente quer extinguir o programa que teve início em 2010 e contemplou o terrorista responsável pelos ataques em Nova Iorque.

Publicado

em

Trump anuncia o fim da loteria do Greencard em reunião com secretários na Casa Branca. (FOX 35)

WASHINGTON, DC – O presidente Donald Trump acaba de anunciar numa reunião de gabinete que vai iniciar o processo para acabar com a loteria da diversidade ou a loteria do Greencard.

Tudo isso motivado pelos acontecimentos em Nova Iorque, onde o autor do atentado foi privilegiado com um título de residência permanente em 2010. Ele acabou passando por todo o processo e estava com um greencard renovado com dez anos de validade.

“O nome parece legal, ‘loteria da diversidade’, mas não é legal. Precisamos acabar com isso o quanto antes. Precisamos ser mais duros na questão da imigração”, disse o presidente durante a reunião.

Durante a manhã, Trump criticou o democrata Chuck Shummer, que foi um dos responsáveis por instaurar a loteria do Greencard no país.

“O que temos agora é uma piada, é uma piada de mal gosto. Temos que mudar isso o quanto antes!”

“Nós queremos pessoas que ajudem o país crescer, não queremos outras pessoas que possam trazer problemas para o país. Deixar alguém como essa pessoa entrar no país, autoriza também que ele possa trazer outras pessoas de sua família para cá e isso é um problema”, disse o presidente respondendo a um repórter no final da abertura da reunião para a imprensa.

O VISA Diversity Program foi aprovado há sete anos, justamente no ano quem Sayfullo Saipov, o autor dos ataques da tarde desta terça-feira (31) em Nova Iorque, ganhou o seu direito de permanecer no país como um residente permanente.

Apesar de todo o alarde feito por Donald Trump, o processo é como qualquer outro para aceitar novos residentes no país. O vencedor da loteria tem que passar por uma série de checagens: saúde, segurança além de uma entrevista pessoal.

Saipov passou por tudo isso e foi aprovado pelo sistema de imigração.

 

Notícias

Terrorista trabalhava como UBER nos últimos seis meses em New Jersey

Terrorista é de New Jersey, casado e tem dois filhos. Ele deixou um recado dentro do carro: “ISIS LIVES FOREVER”

Publicado

em

Sayfullo Saipov foi contemplado com um Greencard em 2010 pela loteria nacional de imigração. (Reprodução)

NOVA IORQUE, NY – Sayfullo Saipov, o homem de 29 anos que atropelou e matou oito pessoas na tarde desta terça-feira (30) em Nova Iorque, trabalhava como motorista do UBER em New Jersey.

Segundo informações do canal MSNBC, Saipov teria passado sem nenhuma restrição na checagem de background (antecedentes) para poder trabalhar como Uber Driver. A empresa informou que foram seis meses no trabalho sem nenhum tipo de registro negativo.

Sayfullo tinha uma drivers license registrada num endereço da Florida, em Tampa. Porém, a pessoa que mora no local indicado pela carteira de motorista está uma outra pessoa que disse nunca ter visto o homem.

O terrorista mora em New Jersey, é casado e tem dois filhos. Ele ganhou um Greencard na loteria nacional que sorteia títulos de residência fixa para imigrantes de vários países. Para ser aceito, o ganhador também precisa passar por uma checagem de background além de uma entrevista na imigração.

Sauyfullo segue internado num hospital em Nova Iorque e segue vigiado por uma forte esquema de segurança. No local do crime, quase 24 horas depois, a caminhonete utilizada para atropelar as pessoas ainda não foi retirada da rua.

De acordo com o canal americano, às 2 da tarde, o terrorista foi com uma minivan até uma loja da Home Depot em New Jersey. Chegando lá ele alugou uma caminhonete cargo. Atravessou a Washington Brigde e se dirigiu até o local do ataque. Ele entrou numa ciclovia e dirigiu por quase uma milha, mais ou menos 15 quadras atropelando tudo o que via pela frente.

Foram oito mortes e mais de 11 feridos no incidente. A caminhonete só parou depois que bateu em um ônibus escolar onde deixou quatro pessoas feridas, dois adultos e duas crianças com necessidades especiais. Uma dessas crianças está entre os 11 feridos e segue em estado crítico.

Saipov saiu gritando “Allah Akbar”, ou “Deus é Grande”. E dentro do carro estava um recado onde é possível ler: “ISIS LIVES FOREVER”, em tradução livre: “ISIS (estado islâmico) vive para sempre”

Continue lendo

Notícias

Cinco argentinos, uma belga e duas pessoas ainda não identificadas no ataque em NY

Presidente Mauricio Macri prestou condolências às famílias. Trump anunciou reforço na imigração no país.

Publicado

em

NOVA IORQUE, NY – A polícia começa a identifica aos poucos as oito vítimas do ataque da tarde desta terça-feira (31) em Nova Iorque.

Dos oito mortos, cinco são argentinos, um é da Bélgica e outros dois ainda não tiveram a nacionalidade definida. Os nomes das vitimas estão sendo divulgados aos poucos.

O Ministério das Relações Exteriores da Argentina confirmou a identidade das vitimas e informou que elas estavam nos Estados Unidos para celebrar os 30 anos da graduação de uma escola técnica em Rosário.  Uma mulher belga também morreu mas não teve a identidade revelada.

As vitimas são: Hernán Diego Mendoza, Diego Enrique Angelini, Alejandro Damián Pagnucco, Ariel Erlij e Hernán Ferruchi. Existe um outro argentino ferido no incidente,  Martin Ludovico Marro, que foi levado para o Hospital Presbiteriano de Manhattan, mas não corre risco de morrer.

Os 10 amigos saíram num voo das Ilhas Malvinas de Rosário no sábado. O presidente da Argentina, Mauricio Macri, comentou sobre as mortes dos argentinos no Twitter:

“Profundamente comovido com as trágicas mortes desta tarde em Nova York. Nos colocamos à disposição dos parentes das vítimas argentinas.”

Na sequencia ele postou na rede social uma outra mensagem:

“Voltamos a fazer um chamado de paz para que esses horrores terminem”.

Nesta madrugada, o presidente Donald Trump, disse ter ordenado um reforço no programa de controle de estrangeiros que tentam entrar no país.

“Acabo de ordenar ao Departamento de Segurança Interna o reforço do nosso programa de revisão já extremo.”

Sayfullo Saipov, o autor do ataque em Nova Iorque. (Reprodução)

O ATENTADO
Um imigrante do Uzbequistão que mora nos Estados Unidos desde 2010, atropelou e matou pessoas numa ciclovia que fica a poucas quadras do Marco Zero, em Nova Iorque. Syfullo Saipov, de 29 anos, deixou um bilhete dentro da caminhonete alugada da Home Depot, dizendo: “ISIS LIVES FOREVER” (Estado Islâmico Vive Para Sempre).

Ele entrou numa ciclovia do lado oeste de Manhattan e atingiu as pessoas que estavam em seu caminho por uma extensão de quase 15 quadras. Ele só parou quando bateu em um ônibus escolar onde dois adultos e duas crianças com necessidades especiais ficaram feridas.

Saipov é residente dos Estados Unidos e conseguiu a autorização para ser residente permanente na loteria nacional do Greencard.

 

 

Continue lendo
Publicidade

CANAL DO PS NO YOUTUBE

MAIS LIDAS