Conecte-se com a gente!

Notícias

BAND faz contagem de tweets no #MasterChef e traz mais interatividade

Mesmo gravado, programa tem interatividade ao vivo com o telespectador através do Twitter.

Publicado

em

Master Chef, na BAND, usou a contagem de tweets no canto superior direito da tela. (Reprodução da TV)
Master Chef, na BAND, usou a contagem de tweets no canto superior direito da tela. (Reprodução da TV)

Master Chef, na BAND, usou a contagem de tweets no canto superior direito da tela. (Reprodução da TV)

O quarto episódio do Master Chef Brasil foi um dos mais tensos dessa temporada. O drama começou quando os participantes foram surpreendidos numa prova outdoor: cozinhar para cem soldados do exército brasileiro. Depois, a prova da eliminação, que tomou quase dois quartos do programa, foi uma das mais emocionantes por causa dos participantes que ficaram na berlinda: Marli e Martin.

Mas a grande novidade deste episódio foi a participação do telespectador. Apesar do programa ser todo gravado e muito bem editado – levando a ferro e fogo a cartilha de Franc Roddam, criador da franquia – rolou interatividade com o público. A BAND adotou a contagem de tweets no canto superior da tela durante todo o episódio. Isso, querendo ou não, instiga o telespectador a comentar ainda mais sobre o que ele está vendo. A contagem foi apresentada depois de pouco mais de três minutos em que a hashtag já estava no ar e marcava 2133 citações. Com pouco mais de uma hora e meia, na última aparição do contador, já nas imagens dos próximos capítulos, o contador batia nas 23909 citações.

Também colocou no ar o comentário dos internautas que usavam a hashtag #MasterChefBR. E apresentou – cada vez que um participante dava um depoimento – o perfil oficial do participante no Twitter. De repente, na primeira prova, o programa convida o telespectador a apostar em qual equipe que será a vencedora. Bastou uma chamada e barras atualizavam o resultado de acordo com a mesma contagem de tweets. Mais de 60% dos tweets davam a vitória para a equipe vermelha que cozinhou galinha para os soldados. O restante dos votos ficaria com a equipe azul que cozinhou pernil.

Funcionou! E os telespectadores acertaram. A edição muito bem amarrada da atração às vezes entrega e leva o telespectador a torcer mais para este ou para aquele participante. Desde o início, os depoimentos de Martin pendiam para a torcida para ele. Já as cenas exibidas da participante Marli, mostravam uma “dona de casa” aposentada um pouco arrogante demais. E foi assim até o final. “Eu não gosto de ninguém mandando em mim”, disse a participante na prova dos soldados quando recebeu uma delegação vinda da capitã do time, Isabela.

Já na avaliação do prato – um suculento arroz doce que estava doce demais – ela desdenhou da avaliação do Chef Fogaça e foi repreendida. O caminho da roça de Marli estava traçado e ela deixou o programa. O programa comandado por Ana Paula Padrão que está impecável na apresentação do reality – usando de caras e bocas e, principalmente, da palavra bem colocada – tem ficado na casa dos três pontos, um a menos que nos dois primeiros episódios. Mas isso não preocupa a emissora paulista.

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe um reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Imigração

Onze cidades oferecem defesa jurídica gratuita para imigrantes indocumentados

Estudo aponta que existe mais chances de vencer um processo de deportação o imigrante que está acompanhado por um advogado.

Publicado

em

DA REDAÇÃO – Imigrantes indocumentados em processo de deportação agora terão assistência jurídica gratuita em onze cidades espalhadas pelos Estados Unidos.

Atlanta, Austin, Baltimore, Chicago, Columbus, Ohio, Dane County, Oakland, Prince George’s County, Sacramento e Santa Ana adotaram a iniciativa do Vera Institute of Justice, uma ONG que funciona em New York.

O projeto Safe Cities Network levantou uma pesquisa que aponta que, depois da implantação do projeto na cidade de New York, o que se transformou no primeiro sistema de defesa pública dos imigrantes que enfrentam deportação, a taxa de sucesso nos processos aumentou de apenas 4% para 48%, o que significa um aumento de 1100%.

Muitos imigrantes não tem um advogado para estar perante ao juiz, em uma audiência de um processo de deportação. As chances de perder o caso são enormes. Na maioria dos casos, eles não tiveram uma consulta a um profissional para se orientar melhor e ganhar possibilidades reais de reverter a situação no processo.

“A imigração é parte do passado, presente e futuro da nossa nação, e nossas comunidades encontram mais oportunidades para crescer e prosperar quando reconhecemos e abraçamos esse fato. Isso significa que todos os moradores devem ver seus sistemas de justiça – desde a nossa aplicação da lei até nossos tribunais – como a promessa de justiça do nosso país “, disse Nicholas Turner, presidente do Vera Institute of Justice.

“Políticas de imigração de senso comum, como as incorporadas pela SAFE Cities Network, garantem que todas as pessoas, independentemente do background, renda e história, sejam garantidas um dia justo no tribunal. Não só o financiamento público para imigrantes indigentes que enfrentam a deportação mantém a confiança dentro de nossas comunidades, mas aumenta a segurança pública e mantém famílias meritórias “, explicou Turner.

 

 

Continue lendo

Especial

Jennifer Hudson entra com medida protetiva contra o ex!

O ex-marido foi retirado de casa pela ordem e briga na justiça pela guarda da criança.

Publicado

em

CHICAGO, IL — Um drama doméstico na vida da vencedora do Oscar, Jennifer Hudson, depois que a polícia foi atender um chamado na casa dela no sudoeste de Chicago.

A cantora e atriz obteve uma ordem protetiva contra o ex-noivo David Otunga.

Na petição, ela diz que Otunga a ameaçou e a violentou. No documento, Jennifer diz: “Agora eu estou vivendo com medo!”

A polícia diz que Otunga foi retirado da casa do casal em Burr Ridge, Illinois, na quinta-feira (16) depois que ele foi notificado pela ordem.

O chefe de polícia daquela localidade, John Madden, disse à Associated Pressa que Otunga deixou a casa sem oferecer resistência.

A ordem contra Otunga feita a pedido de Jennifer Hudson. (CBS-Chicago)

O advogado da ex-estrela do WWE, Tracy Rizzo, disse que Hudson entrou com o pedido “num esforço para ganhar uma vantagem não muito honesta sobre ele na disputa da custódia do filho mais novo do casal que hoje tem oito anos de idade.

Rizzo diz que Otunga nunca obusou de Jennifer e evoca a proteção da ordem do mérito, dizendo que a cantora fez falsas alegações contra o ex-marido. O advogado completa dizendo que Otunga é o provedor do filho.

Ainda de acordo com o advogado de David, ele solicitou que a audiência que estava marcada para o dia 7 de dezembro, que seja antecipada para o dia 21 de novembro, para que Otunga possa passar o feriado de Thanksgivving com o filho.

O representante da cantora não se manifestou.

Continue lendo

Notícias

Três mortos e dois feridos em acidente espetacular na State Road 60

Os policias não poderão fazer muito e levaram as duas vítimas para o Hospital Regional de Osceola County.

Publicado

em

Local do acidente na Road 60, na area de Orlando - Daytona Beach - Melbourne. (Google)

OSCEOLA COUNTY, FL – Três pessoas morreram e outras duas ficaram feridas em um acidente de carro em Osceola County.

Segundo as informações da Florida Highway Patrol, o acidente aconteceu por volta das 9:20pm, na Peavine Road e State Road 60.

O motorista de um Honda estava dirigindo sentido leste, atrás de um Jeep na State Road 60 enquanto um motorista de uma caminhonete da Chevrolet vinha em sentido contrário da pista.

Jonathan Rodriguez Garcia, de 22 anos, morador de Kissimmee estaria trafegando com parte do seu carro na pista contrária quando foi atingido de frente pela caminhonete.

De acordo ainda com os policiais Garcia, e o passageiro do carro, Isiah Wilborn, também de 22 anos, morador de Haines City, morreram na hora.

Depois da batida, uma pick up que estava atrás da caminhonete acabou colidindo com ela e começou a pegar fogo.

A mulher que estava dirigindo o Jeep bateu nos dois carros: na pick up que estava lotada de caixas na caçamba e também na primeira caminhonete.

O motorista da pickup que não foi identificado no momento do acidente, também morreu.

A mulher que dirigia o Jeep e o motorista da caminhonete que bateu primeiro foram levados para o Osceola Regional Medical Center com ferimentos, mas não se sabe a extensão deles e nem o estado de saúde das vítimas.

Os policiais do Highway Patrol disseram que não tem certeza se Garcia estava tentando ultrapassar o Jeep quando bateu de frente com a primeira caminhonete.

O acidente ainda está sendo investigado e essa é uma história que está em andamento.

 

Continue lendo
Publicidade

CANAL DO PS NO YOUTUBE

MAIS LIDAS